Artigos

Proposta de mudança no Ressarcimento ao SUS

Com a troca do ministro da Saúde, muito tem se discutido sobre as cobranças do ressarcimento ao SUS. Figura polêmica, que defende planos mais populares com cobertura reduzida, ele também está trabalhando propostas para tornar mais ágil o processo de ressarcimento/cobranças das Operadoras de plano de saúde quando seus beneficiários são atendidos pela rede pública.
Veja Mais

Novembro Azul

Seguida da campanha do Outubro Rosa, onde é caracterizada a prevenção do câncer de mama, nos deparamos agora com o Novembro Azul, que tem como foco a prevenção do câncer de próstata.
Veja Mais

Trabalhar com cobertura adicional de remissão

A ANS permite a comercialização de serviços e coberturas adicionais não garantidos na regulamentação, desde que tais serviços façam parte do objeto social de uma operadora de plano de saúde que, segundo o artigo 34 da Lei 9656/98, deve estar voltado exclusivamente para a operação de planos privados de assistência à saúde.
Veja Mais

Novo negociador

Conforme podemos observar no último ACPS (Anuário de Custos de Planos de Saúde) realizado pela Strategy, cerca de 62% dos beneficiários da carteira das operadoras que avaliamos são de contratos coletivos e conforme previsto na legislação vigente, os reajustes desses contratos não são controlados pela ANS, que pressupõe que nesta modalidade de contrato o poder de negociação é mais equilibrado.
Veja Mais

O que muda com a alternativa de registro de ociosidade de Rede Própria?

A ANS desenvolveu uma nova estrutura para o plano de contas a ser adotado pelas Operadoras em 2016, previsto na Resolução Normativa n.º 390, e juntamente com a nova norma e seus anexos a Agência disponibilizou um material que denominou “Manual Contábil”, nos mesmos moldes do manual que havia disponibilizado juntamente com a Resolução Normativa n.º 314 que definiu o plano de contas que vigorou de 2013 a 2015.
Veja Mais

Envelhecimento populacional e gastos com saúde suplementar (artigo 3)

Dando continuidade à série de artigos sobre o envelhecimento populacional e os gastos com saúde suplementar, apresentamos a análise específica acerca da (in) suficiência de mensalidades.
Veja Mais

Envelhecimento populacional e gastos com Saúde Suplementar (artigo 2)

Dando continuidade ao artigo anterior, que pode ser acessado neste link, passamos a avaliar os aspectos mais relevantes sobre as despesas assistenciais nos planos de saúde em um contexto de envelhecimento populacional.
Veja Mais

Envelhecimento populacional e gastos com Saúde Suplementar (artigo1)

Nas últimas décadas o Brasil tem passado por uma transição demográfica, decorrente de alterações nos níveis de mortalidade e fecundidade, que tem como consequência o envelhecimento da população. Este contexto impacta no processo de criação de políticas públicas e privadas, tais como políticas de educação, saúde, mercado de trabalho e previdência.
Veja Mais

Impacto das reclamações dos beneficiários de plano de saúde

A Agência Nacional de Saúde divulgou, no começo do mês de agosto, a Nota Técnica com os resultados do primeiro ciclo de fiscalização com base na Resolução Normativa nº 388/15. Neste primeiro ciclo, dezessete Operadoras serão alvos da intervenção fiscalizatória: dez Operadoras com base no resultado do indicador e sete com base no número total de demanda recebida pela ANS.
Veja Mais

É possível alterar a coparticipação de um produto

Da publicação da Lei 9656 até hoje, as Operadoras registraram milhares de produtos e muitos deles permanecem com situação de ATIVOS na ANS. Cabe frequentemente questionar se manter essa variedade de produtos ativos é vantajosa? É realmente interessante, atende o departamento comercial?
Veja Mais

Inclusão da Taxa de Inscrição/Adesão na Nota Técnica

Em 2015 a cobrança da taxa de adesão/inscrição foi ponto de discussão no mercado de planos de saúde. Recentemente a legalidade da cobrança voltou a ser amplamente discutida em algumas operadoras. Como orientamos naquele ano, a cobrança em planos individuais/familiares é vedada, e por analogia, devido a multas que foram aplicadas pela ANS, recomendamos a extinção da taxa, independente do tipo de contratação.
Veja Mais

Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças

Muito se fala sobre o assunto descrito no título desse artigo, muito se tenta fazer e muito ainda se questiona sobre o assunto. Ponto pacífico. Não há mais para onde caminhar se não forem adotados métodos e práticas eficazes para alcançar esses objetivos. Não há tempo para “curiosidades” ou “achismos”. Os métodos devem sim olhar o passado, as frequências e experiências. Mas em contrapartida, o que se vê em muitos casos não tem o embasamento técnico necessário para que os resultados sejam crédulos e consistentes.
Veja Mais

Sobre os planos populares

Desde o início do segundo semestre deste ano, uma proposta do Ministério da Saúde sobre a criação de planos de saúde populares tem gerado grande repercussão entre os interessados nos temas saúde suplementar.
Veja Mais

Uber da Saúde

No último artigo escrevi sobre as Clínicas Populares, nova modalidade de concorrência no mercado de saúde suplementar e nesse venho falar sobre uma inovação no atendimento médico, o popularmente chamado “Uber da Saúde”.
Veja Mais

Contratante x Operadora

O mercado de saúde suplementar vive em constante evolução. A Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS buscando melhorias ao setor continua apresentando normativas “desafiadoras” para as Operadoras que muitas vezes envolvem diretamente o relacionamento com os contratantes.
Veja Mais

Sistema de Saúde no Brasil

A atividade de saúde é um setor produtivo responsável pela geração e pela circulação de valores tão expressivos quanto limitadamente conhecidos. A produção de informação detalhadas sobre a estrutura, a distribuição e a evolução destes valores é fundamental para a tomada de decisões, a formulação e o acompanhamento de políticas públicas no setor.
Veja Mais

Nota Técnica de Inadimplência – Administradora de Beneficiários

Atualmente os planos de saúde coletivos são o principal acesso da população à assistência médico-hospitalar privada no Brasil. Do total de 48,8 milhões de consumidores que possuem planos de saúde contratados , 80 % estão vinculados a planos de saúde coletivos.
Veja Mais

A Sustentabilidade do Setor de Planos de Saúde

Avaliando a situação dos Planos de Saúde hoje, identificamos que somente nos primeiros 5 meses de 2016 tivemos uma queda de1,1 milhão de beneficiários o que representa uma perda no número de beneficiários de 2,2% segundo a ANS.
Veja Mais

Sobre o plano de inativos

É comum que as Operadoras tenham dúvidas sobre como lidar com os beneficiários inativos dos contratos coletivos, sobre em que plano manter, com qual preço, por quanto tempo, como cobrar, entre outras questões sobre as quais frequentemente somos questionados na condição de consultoria.
Veja Mais

Nova modalidade de Concorrência.

Os planos de saúde perderam 617 mil clientes no primeiro trimestre deste ano, conforme dados divulgados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar. Em março de 2016 o setor reuniu no país 48,824 milhões de beneficiários em planos de assistência médica, apresentando uma queda de 1,25% de beneficiários em relação a dezembro do ano passado.
Veja Mais

Uso de Big Data em Saúde Suplementar

No modelo assistencial em vigor no Sistema de Saúde Suplementar do Brasil a remuneração para seus prestadores é por procedimento, baseados em tabelas padronizadas e pagamento da sua força de trabalho por salário. O grande problema, entretanto, é que quanto maior o volume de produção maior será da renda os prestadores e maior será o custo das Operadoras.
Veja Mais