Artigos

Diferenciação de preços de venda dos planos coletivos em relação aos valores previstos na NTRP

O valor comercial do plano de saúde, independentemente do tipo de contratação (coletivo ou individual), é uma característica registrada na ANS por meio do envio do arquivo de Nota Técnica de Registro de Produto – NTRP, que ocorre na ocasião do registro do produto, e é atualizado sempre que a Operadora entender ser necessário, sendo que a recomendação da Strategy é que seja anualmente.
Veja Mais

A SAÚDE DA SAÚDE

Conforme abordei em meu texto passado, temos acompanhado no início desse ano, uma avalanche de notícias e previsões econômicas para o biênio 2016/2017. Quais os impactos de todo esse escândalo político no Governo Federal, repasses para a saúde pública, “legado” da copa do mundo, olimpíadas, alta do dólar, queda do petróleo no mundo x alta dos combustíveis no Brasil, reajuste da energia elétrica, crise hídrica, epidemias, eleições municipais, entre outros tantos pontos?
Veja Mais

Envio de Informações para ANS / Cruzamento de dados

Durante toda semana fomos abordados por nossas operadoras clientes solicitando orientação acerca do recebimento do ofício remetido pela DIPRO, que versa sobre a abertura de representação contra a operadora, por suposto não envio de comunicados de reajuste de planos coletivos (ou não incorporação destes) para a ANS, via aplicativo RPC. Essa é apenas uma das ações motivadas pela Agência com a utilização de suas ferramentas e certamente essa ação se repetirá ao longo de todo ano.
Veja Mais

Uma abordagem técnica sobre como a variação por faixa etária escolhida pela Operadora impacta no preço final e nos limites de comercialização...

É comum que surjam dúvidas quando o limite mínimo de preço não atinge a diferença de 30% a menos que o valor comercial da nota técnica, ou quando o próprio valor comercial previsto na nota técnica do produto passa a ser o limite mínimo.
Veja Mais

PEONA (Provisão para Eventos Ocorridos e Não Avisados)

Um novo ano se inicia e com ele muitas mudanças. Entram em vigor as coberturas para novos procedimentos, decorrentes da ampliação do ROL (sobre qual a Strategy forneceu aos seus clientes estudo do potencial impacto financeiro desses novos procedimentos), novas regras para as constituições das Provisões, alta do dólar, queda do petróleo, tensões políticas internas e externas, eleições, olimpíadas... Ou seja, 2016 já pelo que estamos vendo, será bem “quente”...
Veja Mais

A Importância da Metodologia Própria da PEONA

As provisões técnicas representam uma ferramenta de gestão relevante para as operadoras de planos de saúde em razão do risco que assumem. Provisões superdimensionadas comprometem o resultado. Por outro lado, o subdimensionamento pode conduzir à insolvência. O ideal é que o valor dimensionado da provisão seja o necessário a realidade de cada operadora e esta afirmação é válida para a Provisão para Eventos Ocorridos e Não avisados – PEONA.
Veja Mais

Produtos de valor agregado

Revisitando o portfólio de vendas de nossos clientes, tive oportunidade de identificar novas possibilidades para 2016. Considerando números retirados da base de dados gerais da Strategy Consultoria, que é alimentada mensalmente por nossos clientes, observamos que cerca de 60% da carteira das operadoras são compostas de contratos coletivos. Daí então, enxergamos a oportunidade de auxiliá-los na elaboração de pacotes de serviços opcionais.
Veja Mais

Autorização Condicionada

No Simpósio das Unimed’s RJ, ES e MG, a Unimed Centro Sul Fluminense, através de seu Diretor e mentor do projeto, Dr. Gilson de Souza Lima apresentou um caso de sucesso que repercutiu bastante no evento e pós-evento. O caso foi debatido como uma alternativa muito interessante para as demais Operadoras.
Veja Mais

Reajuste de Prestadores x Clientes

No início desta semana a ANS publicou novas regras para reajuste dos contratos entre as Operadoras e os Hospitais prestadores de serviços (Resolução Normativa 391 e Instrução Normativa 61). Estas regras se aplicam apenas aos contratos que não possuem uma forma de reajuste prevista e quando não houver consenso entre a Operadora e o Prestador sobre o índice de correção dos valores dos serviços.
Veja Mais

Vídeo Strategy Consultoria Atuarial

Uma história de 16 anos de sucesso define a Strategy e contagia seus clientes. Soluções inovadoras, expertise e atendimento personalizados são os diferenciais que levam seus clientes a resultados positivos.
Veja Mais

Grupos de Diagnósticos Relacionados (DRG)

O conceito DRG – Diagnosis Related Groups, surgiu em 1982, criado por dois doutores da Universidade de Yale. Naquela oportunidade o desafio era estabelecer um maior controle nas despesas do programa do governo americano denominado Medicare, voltado para a população de idosos. Ao longo dos anos este projeto tomou corpo e atualmente é o modelo que define a remuneração para a rede de hospitais americanos que são obrigados por lei a atender aos programas públicos (Medicare para idosos, Medicaid para população de baixa renda e VA - Veterans Affairs para Veteranos).
Veja Mais

Strategy a consultoria referência no setor da Saúde Suplementar

Investimento de Capital Estrangeiro na Saúde Suplementar

Segundo pesquisas o plano de saúde tem sido um dos principais itens de desejos dos brasileiros, perdendo apenas para a aquisição da casa própria. Nos últimos anos ocorreu um aumento da população coberta por planos de saúde, consequência de um cenário de baixa de desemprego, elevação das rendas e o desejo de ter uma opção de assistência frente ao Sistema Único de Saúde (SUS). Estima-se que um quarto da população é atendida no setor suplementar por meio das operadoras.
Veja Mais

Os impactos da judicialização na Saúde Suplementar: Um estudo da liberação do medicamento Sofosbuvir

Os procedimentos cobertos nos planos de saúde são determinados pela Operadora, no entanto, a ANS estabelece padrões mínimos de cobertura, através do Rol de Procedimentos. Este corresponde, basicamente, a uma listagem de todos os procedimentos, exames e tratamentos com cobertura obrigatória válida para os planos de saúde contratados a partir de 1º de janeiro de 1999 (planos regulamentados), e é revisto com periodicidade de dois anos
Veja Mais

Crise de oportunidades ou oportunidades NA crise?

O tema é recorrente em todas as mídias. Eu mesmo já escrevi sobre parte desse assunto em artigos anteriores e para onde quer que olhemos, lá estão os números e os índices demonstrando as crises.
Veja Mais

Sobre a utilização do VCMH no reajuste de contratos coletivos

O VCMH é um índice medido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar – IESS que expressa a variação do custo médico hospitalar per capita das operadoras de planos de saúde entre dois períodos consecutivos de 12 meses cada.
Veja Mais

Strategy na Mídia - J. L. Cella foi eleito uma das 100 pessoas mais influentes da Saúde no Brasil

A revista Health Care Management realiza em sua edição de maio de 2013, uma edição especial com circulação na Feira Hospitalar 2013, em que destaca as “100 pessoas mais influentes da Saúde no País”. O presidente da Strategy, J.L. Cella foi eleito para ser homenageado pela sua influência profissional no âmbito de consultoria para o setor da saúde.
Veja Mais

Indicadores são ferramentas estratégicas na mensuração de programas de promoção de saúde e de seu impacto econômico nas organizações

Neste exato momento centenas de empresas despendem recursos em programas de promoção de saúde que não trarão resultado algum. E o que fazer? Investir ainda mais pode ser uma das dúvidas das organizações. Porém, um erro estratégico das empregadoras é não medir suas ações. A solução está na adoção de indicadores que apontem resultados, para que se instale a certeza de que o programa de promoção de saúde é o mais adequado àquela população e para que haja o acompanhamento de seu impacto econômico. Quem faz esse alerta é a presidente da Strategy Consultoria, Raquel Marimon.
Veja Mais

SEGUROS, qual importância de um corretor especializado?

Dá-se o nome de seguro a todo contrato pelo qual uma das partes (segurador) se obriga a indenizar a outra (segurado) em caso de ocorrência de determinado sinistro, em troca de um prêmio de seguro. Associamos o seguro a um conhecido dito popular: “é melhor prevenir do que remediar”.
Veja Mais

Reajuste de Contratos Coletivos

O contrato coletivo é um dos mais importantes instrumentos da saúde suplementar. Segundo o Caderno de Saúde Suplementar da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS de junho de 2015, dos 50,5 milhões de beneficiários de planos médico-hospitalares com ou sem odontologia, 80% pertencem a planos coletivos.
Veja Mais

A importância do acompanhamento de desempenho dos contratos

Considerando os diversos desafios diariamente encontrados pelos gestores das operadoras de saúde no Brasil, ressalto hoje a importância do acompanhamento analítico dos resultados dos contratos coletivos.
Veja Mais