Notícias

AS MUDANÇAS NOS PLANOS DE SAÚDE POR CADRI MASSUDA PRESIDENTE DO SINDICATO NACIONAL DAS OPERADORAS DE MEDICINA DE GRUPO

Uma nova determinação da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), que entrou em vigor no dia 2 de janeiro de 2018, determina a inclusão de 18 novos procedimentos no rol de tratamentos obrigatórios a serem cobertos pelos planos de saúde. Dessa vez, entretanto, a inclusão foi de procedimentos de altíssimo custo, relacionados a medicamentos e tratamentos. São terapias genéticas, oncológicas, para esclerose múltipla, oftalmológicas, além de cirurgias, terapias e exames, que chegam a custar até R$ 1,5 milhão por paciente ao ano.
Veja Mais

Droga anti-HIV em testes vai permitir tratamento semanal, diz estudo

Pílula em forma de 'estrela' permite liberação lenta de compostos. Com isso, uma única pílula por semana poderá ser suficiente, diz estudo publicado na 'Nature Communications' desta terça-feira
Veja Mais

Já ouviu falar em doenças inflamatórias intestinais?

Dores abdominais, perda de peso, diarreias constantes. Mesmo não sendo tão específicos, este conjunto de sintomas pode estar associado às doenças inflamatórias intestinais (DII), distúrbios cuja incidência vem crescendo cada vez mais em todo o mundo. As DII são caracterizadas por transtornos gastrointestinais crônicos e suas principais formas são a retocolite ulcerativa e a doença de Crohn.
Veja Mais

SAIBA QUEM PRECISA SE VACINAR CONTRA A FEBRE AMARELA

Em entrevista à Rádio BandNews FM, o coordenador do controle de doenças da Secretaria do Estado da Saúde de São Paulo, Marcos Boulos, explica que precisam tomar agora a vacina contra a febre amarela somente as pessoas que moram em áreas de risco.
Veja Mais

Apostas para 2018 – 7 tendencias em Planejamento Estrategico

Sabemos que 2018 será mais do que um ano de grandes mudanças, será um ano de superação. Ferramentas como o Planejamento Estratégico serão fundamentais especialmente para os sistemas de saúde, que por conta de sua complexidade, demandam atenção antecipada aos desafios do futuro. Para 2018, acredito que esses 7 temas terão forte presença nessas discussões.
Veja Mais

Obesidade atinge 1 a cada 6 beneficiários de planos de saúde

A cada 6 beneficiários de planos de saúde, 1 é obeso. De acordo com o Vigitel Saúde Suplementar, em 2016, 17,7% dos brasileiros com plano de saúde eram obesos, ou seja, apresentaram índice de massa corporal (IMC) igual ou superior a 30kg/m². A prevalência da condição é maior entre os homens que contam com o benefício do que entre as mulheres. No total, 18,7% dos homens beneficiários de plano de saúde estão obesos enquanto, entre as mulheres, a proporção é de 17%.
Veja Mais

O debate que não houve

Confira o artigo do presidente da CNseg no Jornal Folha de São Paulo
Veja Mais

Gestão do Corpo Clínico, desempenho hospitalar, e a difícil tarefa de enxergar além

Com frequência tenho insistido na tese de que a Gestão do Corpo Clínico é a mola propulsora mais poderosa para a obtenção dos resultados operacionais que toda a organização de saúde sonha em ter. É uma tese porque é apenas uma proposição intelectual, uma ponderação crítica, carecendo, portanto, de elementos comprobatórios de sua validade até que seja testada na prática. E nesse patamar teórico deve permanecer por longo tempo, posto que nesse aspecto, é nítido nas organizações de saúde o contraste que caracteriza a existência de iniciativas que privilegiam a introdução de ferramentas as mais diversificadas, voltadas em última análise à melhoria dos processos clínicos e administrativos, e a ausência de outras formas de análise e proposição de valor, concentradas principalmente na criação de novas pontes entre o corpo assistencial e os pacientes e acompanhantes, num nível tal que transforme a percepção de que esse é UM caminho importante a ser seguido para a certeza de que esse é O caminho a ser trilhado, um elemento que extrapola qualquer estratégia de ação: é a proposição principal do serviço que está sendo oferecido.
Veja Mais

Avaliação dos atributos de alto valor para o paciente

A importância do modelo de pagamento hospitalar é um assunto recorrente internacionalmente devido a sua importância na sustentabilidade na saúde suplementar. O assunto já foi tema em nossos trabalhos, como o TD 64, que mostra benefícios de modelos de pagamento prospectivos, baseados na qualidade dos serviços, desfecho para o paciente e outras características.
Veja Mais

Exame de sangue para câncer encontra oito tipos de tumores

Teste em estudo detectou cânceres nos ovários, no fígado, no estômago, no pâncreas, no esôfago, no reto, no pulmão e na mama.
Veja Mais

Inteligência Artificial é a base para um melhor atendimento médico e hospitalar

A inteligência artificial não é algo novo. Existem estudos sobre a tecnologia desde a década de 1950. Mas foi só nos últimos 10 anos que ela começou a decolar, graças ao crescimento da internet, da capacidade computacional das máquinas e do surgimento do big data. Prova disso é que em janeiro do ano passado o termo não estava nem entre os 100 mais procurados no site do Gartner, consultoria de análise de mercado. Hoje, ocupa a 7ª posição e é uma das cinco prioridades de investimento para mais de 30% dos CIOs.
Veja Mais

Cai tabagismo no Brasil

Como divulgamos aqui, o amplo estudo realizado pelo Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), publicado nesta semana, reúne informações sobre as diferentes características e hábitos do brasileiro que possui plano de saúde, como consumo de alimentos e bebidas alcoólicas, prática de atividades físicas, obesidade e excesso de peso, exames e diagnósticos médicos, entre outros.
Veja Mais

Os planos de saúde não são o diabo

Confira o artigo de Antonio Penteado Mendonça no Jornal O Estado de S. Paulo
Veja Mais

Dados auxiliam no direcionamento de ações em saúde

Pesquisas, trabalhos e dados de utilização de serviços médicos são de grande importância para se pensar não só as especificidades de populações e suas características epidemiológicas, como também garantir o eficiente uso de recursos e direcionar melhor as políticas, ações e campanhas em benefício dos pacientes. Foi com este objetivo que realizamos no último ano a Análise Especial “Caracterização dos beneficiários de alto custo assistencial - Um estudo de caso”. O trabalho inédito mostrou que aproximadamente dois terços (66,5%) dos gastos assistenciais de uma operadora são consumidos no atendimento de apenas 5% dos beneficiários de um plano de saúde.
Veja Mais

EMPRESÁRIOS SÃO SUSPEITOS DE FORNECEREM MATERIAL DESCARTÁVEL USADO PARA HOSPITAL PARTICULAR NO ES

Segundo a polícia, eles repassavam os produtos usados como sendo novos, para hospital particular da Grande Vitória. Um enfermeiro também foi detido.
Veja Mais

Câncer de próstata: Dieta rica em gordura aumenta chance de metástase, diz estudo

Em cobaias, pesquisa israelense testou medicamento para bloquear ação da gordura no tumor: células cancerígenas regrediram e deixaram de se espalhar pelo organismo.
Veja Mais

Operadoras de plano de saúde podem aplicar pesquisa de satisfação com beneficiários

Opinião dos usuários contará pontos no programa de qualificação das operadoras
Veja Mais

O futuro da telemedicina: agência americana barra reembolso

Desde a aprovação da Lei de Tecnologia da Informação em Saúde para a Saúde Econômica e Clínica (HITEACH Act) em 2009, o Centro de Serviços e Cuidados Médicos (CMS) americano é responsável por estímulos à programas baseado em valor. Os três pilares da agência são melhor atendimento para os indivíduos, melhor saúde para a população e otimização de custo.
Veja Mais

Prefeitos vão arrecadar 20% mais com mudança na cobrança do ISS

Nova regra, em vigor desde o início do ano, dará alívio aos cofres municipais; empresas são contra medida
Veja Mais

Vigitel 2016: Estudo avalia beneficiários de planos de saúde

Pesquisa registra queda na proporção de fumantes e de indivíduos fisicamente inativos e aumento nos índices de excesso de peso e obesidade
Veja Mais

REA-Ouvidorias já está disponível para preenchimento

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) informa que o formulário eletrônico do Relatório Estatístico e Analítico das Ouvidorias (REA-Ouvidorias) 2018, ano base 2017, já está disponível para preenchimento.
Veja Mais